Leialti minimalista.

domingo, 17 de fevereiro de 2008

Relacionamento bobão!

E por mais que eu tente, a lógica dos relacionamentos amorosos não faz o menor sentido para mim. Restrições, exigências, definições e afins se contradizem tão intesamente que os namoros mais parecem prostituição, com dia de pagamento marcado no calendário, 12 de junho*. Todo 12 de junho as putas e michês, disfarçados de namorados, retribuem seus respectivos michês e putas com dinheiro disfarçado de urso-de-pelúcia, camiseta-da-moda, jantaremrestaurantecarofutilidadEfalsidade. É claro, nenhum desses michês e putas são amigos, porque amigos não namoram entre si, para que a amizade, a grande amizade, não acabe por uma tentativa frustrada de conexão física, uma brochada ou um par de peitos flácidos. O amor é refém do relacionamento sério, e a troca de olhares acompanhada de um sorriso escondido no canto da boca com a mulher na mesa ao lado é motivo mais do que suficiente para o amor morrer. Desconhecidos se unem, desconhecidos se prostituem, desconhecidos prendem seu amor, desconhecidos matam seu amor, desconhecidos matam seus amores, desconhecidos se matam. Errado é cultivar o amor livre, errado é amar alguém que pode te procurar apenas por um abraço ou para te contar aquela piada horrorosa. Livre-amoRelaciomento-aberto, relacionamento bobo, relacionamento idiota.


* Precisei fazer uma pesquisa na Wikipédia para incluir a data no texto.

3 comentários:

Através do Espelho disse...

AHUEHiuAHuihIUAHEuiAHUIEhaheua


seu cretino bobo!
;)

vc cospe as verdades como se fossem catarro ^^

Adriéllen disse...

Então eu já fui uma prostitutona de luxo!

Cara, nem eu sabia disso!

Mas faz meio que sentido... pois esses relacionamentozinhos de hoje em dia, em que se começa por carência... acaba como se fosse um programa. Cada um goza e vai para lados opostos.

[... e nunca mais se vêem]

Giovanna disse...

Você tendo um blog é algo que não esperava, Yuri. Você não tinha birra disso?

Bom, quanto ao texto, você usou três vezes putas e michês, ficou repetitivo.

"Porque amigos não namoram entre si, para que a amizade, a grande amizade, não acabe (...)"
Que contraditório, Yu. Pelo que entendi, você não 'aprova', vamos dizer assim, o relacionamento entre desconhecidos, mas também não aprova entre amigos! O que você quer, então? Pessoas se relacionando com cachorros?

PS: Tentei, juro que tentei, desconsiderar que te conheço e analisar seu texto apenas como um texto de um blog aleatório.

Sitemeter